• unipetmg

Será que meu cãozinho é Hiperativo?

Cuidar de um cãozinho é uma tarefa que exige energia, eles têm gás de sobre e estão sempre querendo brincar, pular ou correr por aí!

Mas até que ponto essa agitação deve ser considerada normal?


Diagnosticar um cão como hiperativo não é uma tarefa fácil, já que na maioria das vezes toda a agitação e correria são apenas energia acumulada. Mas, quando aliados a alguns hábitos como latido em excesso, desobediência, relutância em receber carinho e agressividade, isso deve ser considerado um sinal de atenção!


Algumas raças realmente exigem um gasto maior de energia ao longo do dia, mas se o seu amigo é do tipo que só fica em movimento, está sempre ofegante e se mostra agitado mesmo depois de passeios ou brincadeiras, é possível que ele seja hiperativo; Sabemos que esses hábitos dificultam a convivência com o animal, mas é necessário que o tutor tenha muita calma e paciência para contornar a situação.




Antes de classificar o animal como hiperativo é essencial que o tutor analise a sua rotina com o pet: “Será que realmente estou proporcionando todos os estímulos necessários para garantir a saúde do meu cão?”.


Pensando nisso é importante ter em mente que algumas raças são naturalmente mais ativas, como os cães de caça e de trabalho (beagles, collies, entre outros), que em geral precisam de muito mais estímulos do que os cães considerados de companhia (como o shih-tzu e o buldogue francês). Fique Ligado: Lembrando que todo cachorro precisa de passeios e brincadeiras!


Ainda que a falta de exercícios, estímulos ou mesmo companhia sejam as causas mais comuns, a hiperatividade também pode ter origem fisiológica. Alguns estudos indicam que ela pode estar associada a níveis mais baixos de triptofano, além disso, ela tambem pode ser causada por alterações hormonais, como o hipertireoidismo (sendo esta mais comum em gatos).


Mas como eu posso lidar com isso?


Apesar das causas fisiológicas, na maioria das vezes o seu pet está mesmo é precisando de estímulos e companhia! Então confira nossas dicas para gastar mais energia do seu amigo:

  • Os passeios são essenciais sim! Pelo menos uma vez ao dia, dando preferência para horários onde o sol não é tão forte.

  • Procure oferecer diferentes tipos de estímulos, revezando brinquedos, atividades físicas e oferecendo até mesmo quebra-cabeças!

  • Em casa, faça brincadeiras que estimulem o pet a exercitar o físico mas também os e também instintos, usando do olfato e da audição!

  • Utilize brinquedos com dispenser quando for passar muito tempo fora! Eles são uma ótima opção para manter seu pet entretido e alimentado!

  • Ensine truques! Existem diversos tutoriais na internet para você treinar seu melhor amigo.

  • Se você precisa deixar o cão sempre sozinho, considere a possibilidade de procurar uma creche. Lá, ele poderá contar com a companhia de outros cães e fará uma série de atividades pensadas de acordo com suas necessidades.

Por fim, não deixe de levar seu cachorro hiperativo para consultas regulares ao veterinário! Essa é uma etapa importante para garantir a saúde e o bem estar do seu pet, além de essencial para prevenção de possíveis enfermidades!






1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo